Saúde | 05/12/2022

Prefeitura reforça importância do uso de máscaras em Louveira

Objetivo da ação é intensificar a prevenção e monitoramento contra o Covid-19 devido ao aumento no número de casos em todo o Brasil

A Prefeitura de Louveira, por meio da Secretaria de Saúde, retomou na última segunda-feira (28) a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais fechados (incluindo transporte público) e nas unidades educacionais da cidade, incluindo municipal, estadual e particular, com recomendação forte também para uso em locais abertos assim como evitar aglomerações. O objetivo da ação é intensificar a prevenção e monitoramento contra o Covid-19 devido ao aumento no número de casos em todo o Brasil. A Prefeitura também reforça constantemente o incentivo à vacinação. 

“Com a colaboração de todos no uso de máscara, seguindo os protocolos de higiene e completando o esquema vacinal, podemos passar por essa nova fase da pandemia. As UBSs estão abertas para atendimento de todos os moradores”, disse o Prefeito Estanislau Steck. 
Com esta nova decisão, eventos organizados pela Prefeitura estão sendo revisados e, se necessário, alguns serão suspensos ou adiados para outras datas futuras, com redução da capacidade de público interno. Esta ação não interfere nos eventos particulares que devem seguir o uso de máscaras em locais fechados e evitar aglomerações.

De segunda a sexta-feira, das 8h às 15h, todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) estão abertas para vacinação contra a Covid-19 e realização de testes em pessoas com sintomas leves. O PA Santo Antônio e a Irmandade Santa Casa continuam realizando testes 24 horas por dia.  Também estão sendo monitorados e mantidos os estoques dos insumos, medicamentos e materiais necessários para os cuidados com as pessoas com a confirmação da doença.

“O uso de máscaras é um elemento importante para todos, especialmente para aqueles com comorbidades ou pessoas idosas. Em locais abertos, é recomendado fortemente o uso de máscaras, principalmente em lugares que possam ter um número maior de pessoas. Locais fechados, incluindo transporte público e escolas, são obrigatórios”, disse a secretária de Saúde, Marcia Bevilacqua.