Gestão Ambiental | 18/11/2022

Prefeitura e DHL realizam o plantio de 420 mudas de árvores em Área de Preservação Permanente (APP)

Plantio será no sábado (26) e faz parte da celebração ao Dia do Rio Capivari

Em comemoração ao Dia do Rio Capivari, celebrado em 24 de novembro, a Prefeitura de Louveira e a DHL Logistics realizam no sábado (26) o plantio de 420 mudas de árvores na margem do Rio Capivari. O local de plantio fica próximo ao Paço Municipal, tem aproximadamente 1.674m² e é uma área de preservação permanente do Rio Capivari. A ação é realizada pela Secretaria de Gestão Ambiental e faz parte do plano de governo do prefeito, Estanislau Steck, que está comprometido com um meio ambiente de qualidade para a cidade. O terreno será preparado pela Prefeitura. 

“Quero parabenizar a DHL pela participação nesta ação e reforçar o convite para as outras empresas para que também venham ser parceiras da Prefeitura. Juntos podemos reflorestar Louveira e construir um futuro com mais vida”, disse o prefeito Estanislau Steck.

O plantio será realizado pelos colaboradores da Prefeitura, da DHL e voluntários. Do total, 300 mudas serão fornecidas pela DHL e 120 pelo Consórcio PCJ, que Louveira faz parte. As mudas que serão usadas no plantio são nativas de espécies pioneiras (que dependem de maior intensidade de luz e apresentam um crescimento rápido) e espécies não pioneiras (necessitam de menor intensidade de luz e tem seu crescimento lento).

“A recuperação das APP’s urbanas através do plantio de espécies de árvores nativas é importantíssimo, principalmente nos locais onde a urbanização têm avançado, proporcionando abrigo para a fauna silvestre e preservando a margem e os cursos dos córregos, importantíssimo para a sobrevivência das futuras gerações. São ações locais com efeito global”, complementa a secretária de Gestão Ambiental, Rose Celidonio.

A Prefeitura está com um projeto em andamento para plantar mais mudas no mesmo local. 

O Projeto Tabarana

Lançado pela Prefeitura de Louveira em novembro de 2021, o Projeto Tabarana visa despoluir o Rio Capivari no trecho que corta a cidade. A ação foi batizada de Tabarana, em alusão ao peixe com esse nome e que, segundo relatos históricos, era encontrado em abundância no rio em um passado recente. Hoje, ele desapareceu por conta da poluição.

O Capivari é um dos principais mananciais hídricos do município, atrás apenas do Córrego Fetá. Sua água é captada pela Secretaria de Água e Esgoto e distribuída, depois de tratada, para a população. Ele tem 180 quilômetros entre a nascente, em Jundiaí, e a foz, no município de Tietê, e passa pelos municípios de Vinhedo, Valinhos, Campinas, Monte Mor, Elias Fausto, Capivari e Rafard.

O projeto de despoluição prevê esforços de todas as secretarias municipais e conta com o envolvimento da população. Foi concebido com etapas de execução de curto, médio e longo prazo, já que envolve ações imediatas e também medidas que demandam mais tempo para serem viabilizadas.

O despejo irregular de esgoto é a principal causa do comprometimento da qualidade da água do Capivari. Em geral, esses lançamentos são feitos a partir de ligações clandestinas que ficam em áreas irregulares.

Para a despoluição, a Prefeitura já está trabalhando para identificar essas ligações clandestinas e interromper o descarte. A previsão é de que o trabalho seja efetivado até 2025 e o descarte irregular seja reduzido de forma significativa ao longo desse período.

Além de reduzir esses lançamentos, o projeto de despoluição também inclui investimentos para preservar a mata ciliar do rio e das nascentes do seu entorno e recuperar essa mata em trechos onde isso for possível. Essas ações serão coordenadas pela Secretaria de Gestão Ambiental.

O projeto prevê mapear também as famílias que vivem às margens do rio e iniciar um trabalho de conscientização ambiental sobre a importância de preservar as águas do Capivari. Essa ação será realizada pela Secretaria de Assistência Social. 

História

Antigamente o povoado que se instalou nas margens do córrego avistavam muitas capivaras, dando o seu nome de rio de Capivari, do tupi, que significa Rio das capivaras. Sua nascente localizada no município de Jundiaí, passa pelas cidades de Louveira, Vinhedo, Valinhos, Campinas, Monte Mor, Elias Fausto, Capivari e Rafard, desaguando no Rio Tietê, na cidade de Tietê, totalizando um percurso de 180 km.

O Rio Capivari corta o município de Louveira e é protagonista de um projeto que envolve diversas secretarias e o município como um todo, o Projeto Tabarana. O projeto teve início em 2021 e foi denominado "Tabarana", pois faz alusão a essa espécie de peixe que, segundo relatos históricos, habitavam as águas do Rio Capivari. 

Antigamente, o rio possuía sua mata ciliar totalmente preservada, com maior vazão, melhor qualidade da água e das nascentes, tendo a presença desse peixe no seu percurso como indicativo ambiental. Dessa forma, o objetivo do Projeto é a revitalização ambiental do rio com a recuperação das margens e do seu entorno, garantindo a possibilidade de reintrodução do Tabarana no seu habitat.