Governo | 22/03/2013

Prefeito participa de encontro com administradora do Aeroporto de Viracopos

Jasso / PML

O prefeito de Louveira, Junior Finamore, participou na manhã desta terça-feira (19 de março) de um encontro que reuniu prefeitos e representantes de cidades localizadas no entorno do Aeroporto Internacional de Viracopos com a diretoria da concessionária ‘Aeroportos Brasil’. A reunião foi organizada pela empresa que ganhou a concessão para administrar o aeroporto até 2042, com o objetivo de expor aos administradores municipais o projeto de expansão de Viracopos e discutir o impacto econômico e urbano sobre a região.

“É muito importante reunirmos os representantes dos aglomerados urbanos porque o resultado das obras vai gerar um impacto positivo na economia local, atraindo mais empresas para a região, já que grande parte das operações do aeroporto é de transporte de carga”, analisa o prefeito de Louveira, Junior Finamore. “Por outro lado, acredito que serão necessárias obras de infraestrutura viária, para facilitar a interligação do aeroporto com as principais rodovias do Estado”, afirmou.

A proposta da concessionária, que já está sendo colocada em prática, é aumentar significativamente o número de voos comerciais, domésticos e internacionais, com estimativa de alcançar o número de 80 milhões de passageiros por ano até o fim do período de concessão, em 2042. A diretoria da concessionária acredita ainda que a soma da receita obtida com essas operações chegará a 50% da arrecadação total. Hoje, a operação predominante em Viracopos é o transporte de cargas, responsável por 70% da receita.

As obras de expansão de Viracopos foram divididas em ciclos. O primeiro deve ser concluído até 2014, um mês antes da Copa do Mundo, e inclui a construção de um novo terminal projetado para aumentar a capacidade anual do transporte de passageiros para 14 milhões. O espaço terá 110 mil metros quadrados de área total e contará edifício com garagem com 4 mil vagas, novas pistas de taxiamento, um novo pátio para aeronaves total com 28 posições para estacionamento de aeronaves com pontes de embarque e desembarque, mais sete posições remotas (com acesso aos aviões via ônibus). Também irá ocupar 30 mil metros quadrados e oferecer área de concentração com lojas, restaurantes, áreas de check-in e de desembarque, posto da Receita Federal e para a checagem de passaporte. Haverá ainda uma cidade aeroportuária com um centro de convenções, três hotéis – um no centro e dois remotos – e um shopping, com a possibilidade de uma futura expansão vertical, com escritórios comerciais e hotel.

O segundo ciclo está previsto para iniciar em 2018 e tem como meta capacitar o aeroporto para atender 22 milhões de passageiros por ano. "Vamos nos basear em estudos estatístico, dimensionar o grau de conforto do passageiro e, a partir desse horizonte de crescimento, adiantar ou não essa fase", afirmou o diretor-presidente da concessionária Aeroportos Brasil S/A, Luiz Alberto Küster.

Depois de concluído estes ciclos, os próximos passos, segundo Küster, será a adequação para atender 35 milhões de passageiros ao ano, depois 45 milhões e, por último, para 65 milhões de passageiros anualmente.

 

Investimento Federal

De acordo com o diretor-presidente da Concessionária, um fator que deve contribuir ainda mais com o aumento dos voos comerciais em Viracopos é o aporte financeiro anunciado pelo Governo Federal, em janeiro, de R$ 7,3 bilhões, para investir em 270 aeroportos regionais de todo o país. O programa federal permitirá à empresa aperfeiçoar a qualidade do serviço prestado ao passageiro e agregar novos aeroportos à rede de transporte aéreo regular, ampliando o número de rotas operadas pelas empresas aéreas. “Principalmente, dobrar a quantidade de destinos, hoje atendemos 100 e podemos chegar a 200, já que os voos poderão ser subsidiados pelo governo em até 50% do valor das poltronas”, acrescentou Küster.