Segurança | 27/12/2021

PLANEJAMENTO - Representantes de todas as secretarias se reúnem para discutir ações da Operação Verão em Louveira

Estrutura integrada vai atuar em casos de emergência durante a temporada de chuvas, que vai até o final de março

Representantes de todas as secretarias da Prefeitura de Louveira se reuniram na manhã desta segunda-feira (27), no Salão de Eventos da Secretaria de Cultura, para discutir as ações do Plano de Contingência e da Operação Verão para controle de emergências provocadas pelas chuvas entre o final deste ano e o começo de 2022.

A reunião foi coordenada pelo secretário de segurança, Osvaldo Roberto Candido, e teve a participação do prefeito, Estanislau Steck, do coordenador da Defesa Civil no município, Cássio Eduardo Garcia, e da secretária de Gestão Ambiental, Rose Celidonio.

A Operação Verão é realizada em todos os municípios do Estado, sob a coordenação da Defesa Civil Estadual, e vai até o dia 31 de março, período em que a incidência histórica de chuvas é maior. Com isso, os riscos de ocorrências aumentam.  

A previsão de especialistas em meteorologia indica que a quantidade de chuva a partir do começo de 2022 deve ser mais intensa que o normal em Louveira e pode superar as médias históricas registradas no período.

O Plano de Contingência, que tem como objetivo preparar a cidade para esses eventos, cria uma estrutura operacional e de ação integrada para o caso de emergências como enchentes, inundações, deslizamentos ou outros incidentes na cidade.

Essa estrutura fica responsável por acionar os diversos serviços da Prefeitura para atendimento em casos de ocorrências, incluindo desde questões de limpeza, segurança, obras e logística até os serviços de saúde e assistência social, entre outros.

“Estamos trabalhando para estruturar a Defesa Civil de forma efetiva e, em breve, numa sede própria. Além disso, a chegada do Corpo de Bombeiros (prevista para março) vai ampliar a nossa capacidade de atendimento a ocorrências de forma geral”, disse o prefeito Estanislau Steck. “Também estamos realizando obras em áreas mapeadas, desde o começo do ano, como limpeza nos rios e córregos, além de bueiros, com objetivo de reduzir os riscos de danos durante o período das chuvas”, completou.

Os participantes da reunião receberam uma cópia do decreto que criou a Coordenadoria Executiva da Operação Verão e também puderam conhecer um pouco das ações que estão sendo e ainda serão implementadas.

“Não temos apenas um plano formal, mas temos um plano operacional e exequível e que tem a participação de todas as secretarias municipais de forma integrada. Isso nos dá segurança para esse período de chuvas”, disse o secretário de Segurança, Osvaldo Roberto Candido.

Limpeza e desassoreamento

A Secretaria de Serviços Públicos realiza ações preventivas e o monitoramento dos rios e córregos que cortam a cidade e podem apresentar riscos de enchentes nos períodos de chuva. Para a prevenção, estão sendo feitas ações de desassoreamento e limpeza nos seguintes córregos e seus respectivos bairros:

- Córrego da Fazenda Santa Terezinha, extensão da Hugo Picchi;

- Córrego da Estrada Pau-a-Pique;

- Córrego do bairro Guembê, toda a extensão da Miguel Bossi;

- Córrego do bairro Jardim Niero 2;

- Rio do bairro Abadia;

- Córrego do bairro Leitão.

A secretaria de Serviços Públicos também disponibiliza treinamento para brigadistas atuarem em casos de enchentes. O serviço está em plantão 24 horas à disposição de possíveis ocorrências, os moradores podem solicitar o atendimento pelo telefone (19) 3878-9904, de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h. E nos finais de semana e feriados pelo telefone (19) 99603-8879.

Serviço

A Defesa Civil disponibiliza um serviço de mensagem (SMS) para avisar diretamente os cidadãos sobre riscos de tempestades ou outros eventos climáticos. O serviço de texto fornece informações meteorológicas sobre qualquer um dos 645 municípios do Estado de São Paulo.

Para ter acesso, o morador deve realizar o cadastramento enviando um SMS para o número 40199. Basta digitar o CEP da sua residência ou de outros locais de interesse.

Conforme a Lei 12.340/14, que trata da prevenção aos riscos de desastre, é obrigatório que empresas de telefonia móvel transmitam, gratuitamente, informações de alerta à população.

O serviço é gratuito e a pessoa pode cadastrar quantos CEPs quiser, desde que cadastre um por mensagem.