Coronavírus | Covid-19 | 04/01/2022

PANDEMIA - Louveira confirma 31 novos casos de covid-19 em 24 horas e acende alerta para aumento de infecções

Número de pessoas com sintomas gripais que testaram negativo para covid-19 também chama a atenção para possível aumento da transmissão da Influenza

Nas últimas 24 horas, 31 pessoas tiveram o diagnóstico de covid-19 confirmado em Louveira. Os dados são de balanço emitido pela Vigilância Epidemiológica nesta terça-feira (4). 

De acordo com a diretora da Vigilância em Saúde, Erica Pin, a cidade voltou a registrar alta no contágio. 

“Acreditamos que este aumento seja reflexo das festas de final de ano. Quem tiver qualquer sintoma gripal ou respiratório deve procurar por atendimento médico o mais breve possível”, reforça. 

Ainda segundo dados da Vigilância, nas últimas 24 horas, 92 pessoas procuraram por atendimento médico com sintomas respiratórios, mas testaram negativo para covid-19. 

“Esse número indica um provável aumento da transmissão da H3N2 (subtipo da Influenza A) na cidade. Reforçamos que as pessoas com gripe também devem se manter em isolamento para evitar o contágio. Estamos com atendimento acima da média e precisamos contar com a colaboração de todos” ressalta Erica. 

Nos dois casos, a Secretaria de Saúde reforça que é imprescindível:

- Higienizar as mãos 
- Utilizar máscaras 
- Manter o distanciamento social

Em caso de sintomas gripais, os moradores devem procurar por atendimento médico no Centro de Atendimento instalado no CRL. O local funciona todos os dias, das 7h às 21h, e só recebe as pessoas com sintomas de gripe. Os casos mais graves são encaminhados para a Santa Casa. Apenas os atendimentos pediátricos continuam na Santa Casa e no PA Santo Antônio.

H3N2

O H3N2 é um subtipo do Influenza A, que já causou epidemias no Rio de Janeiro e em São Paulo. Surtos também foram registrados em Salvador e Manaus. Há grande número de casos em cidades da região. Apesar do vírus estar presente na composição da vacina utilizada contra a gripe, esta variante não está coberta pela vacina da gripe que foi administrada este ano na população de risco. A letalidade do H3N2 é menor quando comparada a grupos de risco da covid-19, porém, os sintomas clínicos da gripe são semelhantes:
- febre alta
- calafrios
- dor de cabeça
- mal-estar
- dor de garganta
- falta de ar