Cultura & Eventos | 14/10/2022

LAZER - Primeiro Encontro de Ferromodelismo de Louveira reuniu 2 mil pessoas na Estação no feriado

Evento reuniu colecionados, lojistas, expositores e amantes do ferromodelismo e teve shows e visitas guiadas à Subestação restaurada

No feriado do último dia 12, a Prefeitura de Louveira realizou na Estação Ferroviária o 1º Encontro de Ferromodelismo de Louveira. O evento atraiu um público de mais de 2 mil pessoas de todas as idades.

Dentro da estação, 26 colecionados, lojistas, expositores e amantes do ferromodelismo, de várias cidades da região, tiveram a oportunidade de expor as réplicas de diversos modelos de trens e meios de transportes contemporâneos e modernos, acessórios dos trens e outros meios de transporte, maquetes, placas ilustrativas, imagens de antigas máquinas, literatura da ferrovia e um grande acervo do ferromodelismo.

Um dos ferromodelistas, morador de Louveira, Roberto Fêlix agradeceu a oportunidade de expor sua paixão na cidade. “Fiquei muito feliz com a oportunidade. Vou guardar como recordação”, declarou Roberto.

Além do Encontro de Ferromodelismo, aconteceu durante o dia todo uma programação cultural especial com shows e visitas monitoradas ao Complexo Ferroviário da Subestação. Durante todo o evento aconteceram apresentações musicais da Louveira Big Band, do cantor França (violeiro), e de Quinzinho Oliveira com o Projeto Eletrojazz - De Miles Davis a Alok. 

Visitas ao Complexo Ferroviário
Com visitas agendas e monitoradas, os visitantes conheceram o complexo de edificações ferroviárias históricas restauradas, em grupos de 10 a 15 pessoas. Quem acompanhou as visitas foi o historiador, consultor e autor do livro “Locomotivas Elétricas da Companhia Paulista de Estradas de Ferro”, Rafael Prudente Corrêa. “Muitas pessoas vieram me contar que tinham a curiosidade de conhecer a Estação, e hoje estão tendo essa oportunidade”, declarou Rafael. 

Réplica de Locomotiva
A empresa Rumo Logística, em parceria com a Prefeitura de Louveira, expôs uma locomotiva no local e atraiu a atenção de grande público. A locomotiva de trem foi restaurada para homenagear a Estrada de Ferro de Araraquara (EFA). A pintura da locomotiva foi inspirada nos modelos GP-9 e GP-18, que começaram a rodar pelos trilhos da EFA entre 1958 e 1960, no plano de troca de locomotivas à vapor, por locomotivas diesel-elétrica.