Água e Esgoto | 20/09/2022

ESTIAGEM - Baixa quantidade de chuvas faz nível da Represa do Córrego Fetá chegar a zero em Louveira

Prefeitura teve que acionar Plano de Contingência para manter abastecimento acionando a captação em pontos alternativos, como o Rio Capivari, o Córrego Rainha, o Lago do Parque Capivari e os lagos do Arataba e da Fazenda Passarinho

A baixa quantidade de chuvas nos últimos meses fez o nível da Represa do Córrego Fetá, principal ponto de captação de água em Louveira, chegar a zero nesta terça-feira (20).

Com isso, a Prefeitura teve que colocar em andamento o Plano de Contingência utilizado para manter o abastecimento na cidade, acionando a captação em pontos alternativos, como o Rio Capivari, o Córrego Rainha, o Lago do Parque Capivari e os lagos da região do Arataba e da Fazenda Passarinho.

“Não temos chuvas consideráveis, acima de 20 mm, desde o final de março. As chuvas esparsas e em pequenos volumes não alteram a reserva de água da represa, que está operando em sua reserva técnica”, disse o secretário de Água e Esgoto do Município, Mateus Arantes.

O baixo nível dos mananciais dificulta o abastecimento principalmente dos reservatórios da região central. Os domicílios que não possuem caixa d’água podem ser afetados por não terem um reservatório para armazenar água.

Diante deste cenário, a Prefeitura faz um apelo para que a população economize o máximo possível de água e faça uso racional do produto nos próximos dias, até que o cenário fique mais próximo da normalidade.

Estiagem

A falta de chuvas tem se tornado um problema em toda a região nos últimos anos. Em 2021, o Estado de São Paulo viveu sua pior estiagem em 90 anos. Em 2022 a quantidade de chuvas segue novamente abaixo do esperado.

Segundo boletim emitido pelo Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ) no início de setembro, o volume médio de chuvas do mês de agosto foi de 27,33mm, sendo 14,12% inferior a média histórica para o mês, que é de 31,83mm. Os dados indicam ainda que o volume armazenado em agosto é o menor desde 2017.

De acordo com o comunicado, com o índice pluviométrico baixo, a recarga dos aquíferos e a regularização dos corpos hídricos também é afetada. O Consórcio também ressalta que as Bacias PCJ ainda sofrem com a estiagem vivenciada nos anos anteriores, o que torna a recuperação dos mananciais ainda mais difícil.

Dicas para economizar:

1 – O banho deve ser rápido. Se o tempo passar de 15 para 5 minutos, cerca de 90 litros de água podem ser economizados.

2 – Feche o chuveiro quando estiver se ensaboando. Isso reduz o tempo do banho e economiza cerca de 80 litros de água.

3 – É possível economizar ao desligar o chuveiro enquanto lava o cabelo.

4 – Fazer a barba em 5 minutos gasta 12 litros de água. Fazer a barba no chuveiro diminui o consumo para 2 litros.

5 – Economize mais de 11 litros de água escovando os dentes com a torneira fechada.

6 – Além de manter a torneira fechada enquanto escova os dentes, utilize um copo de água para enxaguar a boca.

7 – Mantenha um balde no chuveiro para reter a água que corre até que ela aqueça. Utilize esta água para lavar o banheiro, a cozinha e até para regar plantas.

8 – Não utilize o vaso sanitário como lixeira. Jogue papel higiênico, algodão, absorvente e qualquer outro resíduo no lixo.

9 – Não use a descarga se não houver necessidade. Cada vez que ela é acionada por seis segundos, o gasto é de 10 a 14 litros de água.

10 – Verifique se não há vazamentos. Um buraco de dois milímetros no encanamento desperdiça cerca de três caixas d’água de mil litros.