Saúde | 31/07/2023

Com foco no acolhimento e na geração de oportunidade, Casa das Oficinas Acalanto já realizou mais de 200 atendimentos

Inaugurada em 18 de maio deste ano, o Acalanto já realizou 265 atendimentos, 43 triagens, oficinas de atividades artesanais, inserção de participantes em cursos, capacitações, programas da Prefeitura, eventos da cidade e geração de emprego em empresas

Com foco no acolhimento e na geração de oportunidade, a Casa das Oficinas Acalanto, inaugurada em 18 de maio deste ano, já realizou 265 atendimentos, 43 triagens, oficinas de atividades artesanais, inserção de participantes em cursos, capacitações, programas da Prefeitura, eventos da cidade e geração de emprego em empresas privadas. Através de trabalho intersetorial, o objetivo do espaço é gerar a reabilitação de pessoas atendidas por serviços de saúde mental para o mercado de trabalho. O Acalanto conta com uma equipe de profissionais especialistas em saúde mental, havendo psicólogos, terapeutas ocupacionais e assistente social, e é parte do CAPS (Centro de Atenção Psicossocial), da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Louveira. A Casa das Oficinas Acalanto funciona de segunda a sexta, das 8h às 12h, e está localizada na antiga casinha de madeira, localizada na Área de Lazer do Trabalhador. 

“A Casa das Oficinas Acalanto em pouco tempo já pode obter excelentes resultados para os usuários, sendo também referência para outros municípios da região, que estudam a possibilidade de implantar o serviço similar ao que já existe em Louveira. Através de acolhimento, atenção dedicada e com técnica de especialistas, o Acalanto é a ponte das pessoas que passam por serviços de saúde mental para se integrarem no mercado de trabalho e sociedade. Entre as atividades, eles já estiveram presentes na Festa da Uva disponibilizando degustação de cappuccino caseiro feito por eles mesmos, estiveram também na Feira da Sustentabilidade, no Conselho Municipal de Turismo e estão toda terça-feira na Estação Ferroviária na Feira do Produtor com os seus produtos artesanais, que inclui o cappuccino, bolachinhas, amanteigados, bijuterias, mosaicos e crochês. Os usuários aprendem a criar esses produtos nas oficinas que são realizados no Acalanto, que além dessa reabilitação na sociedade, busca proporcioná-los a reintrodução no mercado de trabalho, no qual também já é possível relatar resultados”, disse o prefeito de Louveira, Estanislau Steck.

Desde a abertura oficial da Casa das Oficinas Acalanto, já foram realizadas 43 triagens e 265 atendimentos aos usuários: 14 em maio, 138 em junho e 113 em julho.

Na área de capacitações, foram realizados 8 encaminhamentos para cursos oferecidos pelo Nucca, da Prefeitura de Louveira. Até o momento, 3 usuários do Acalanto se interessaram e foram encaminhados para o EJA (Educação de Jovens e Adultos) e para cursinhos pré vestibular. Por meio da Secretaria de Saúde, está sendo realizada a tramitação de novos cursos de capacitação para os usuários.

Na área de empresas, 5 usuários foram efetivados em vagas de empregos e já estão atuando nas vagas conquistadas.

Uma usuária adolescente foi auxiliada para participar do processo seletivo do Programa Estalou (Estágio Louveira) da Prefeitura, que tem o objetivo de gerar o primeiro emprego e desenvolvimento pessoal. A previsão para início de atuação é em 21 de agosto.

Os profissionais do da Casa das Oficinas Acalanto realizaram palestras sobre saúde mental e os serviços de cuidado disponíveis na Rede Pública. Foram realizadas apresentações em empresas, como Colep e Ambev, e também em ações da Prefeitura. 

“A proposta do Acalanto é de produção de uma nova subjetividade e um novo lugar social. Trata-se de reconhecer e fortalecer a individualidade de cada um, e dessa forma, proporcionar os percursos para os diferentes projetos de vida de cada pessoa. Nestas primeiras semanas já vimos que é capaz de fazer a diferença na vida dos usuários, e assim, vamos continuar buscando mais ações junto com eles”, disse a secretária de Saúde, Marcia Bevilacqua.

Casa das Oficinas Acalanto

A Casa das Oficinas Acalanto é um programa de reabilitação, sendo uma ampliação da Rede de Atenção em Saúde Mental, contando também com o trabalho de uma equipe multidisciplinar. Além de proporcionar os meios para o mercado de trabalho, o espaço realiza oficinas que podem ser fontes de renda para as pessoas atendidas. São quatro frentes de ação:

1. Ofertas de atividade artesanal: mosaico, bijuteria e crochê.
2.Oferta de produtos: mistura para cappuccino e amanteigados
3. Ofertas de capacitação para prestação de serviços
4. Inserção dos usuários no mercado formal - lei de cotas em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, bem como vagas não PCD, além de um trabalho de educação em saúde e prevenção de agravos nas empresas da região.

A venda dos produtos baseia-se nos pressupostos da Economia Solidária, e todo valor arrecadado é revertido em geração de renda para os usuários que participam do programa. As decisões são pactuadas e decididas em coletivo.

Um dos critérios para inserção dos usuários neste programa é a realização de algum acompanhamento em Saúde Mental, em qualquer um dos serviços oferecidos pelo município. O critério de faixa etária é a partir dos 16 anos de idade.

A Casa Acalanto funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h. Para mais informações, entre em contato no telefone: (19) 99766-9943 (WhatsApp).