Coronavírus | Covid-19 | 17/06/2021

COVID-19 - Louveira abre agendamento para a realização de testes rápidos em moradores assintomáticos

Só podem realizar o exame pessoas que ainda não foram imunizadas que tiveram contato há pelo menos 14 dias com pacientes que testaram positivo para coronavírus

Para ampliar o controle epidemiológico no município, a Secretaria de Saúde de Louveira abre a partir desta quinta-feira (17) o agendamento para a realização de testes rápidos de identificação de anticorpos IgG e IgM (saiba mais abaixo) em moradores assintomáticos. Os exames começam a ser aplicados na segunda-feira (21) e o agendamento deve ser feito pelo whatsapp (19) 99760-3670. 

Podem agendar o teste moradores assintomáticos que ainda não foram imunizados e tiveram contato há pelo menos 14 dias com pessoas que testaram positivo para covid-19. O objetivo da Secretaria de Saúde é ampliar o controle epidemiológico no município. 

Pessoas que apresentam sintomas gripais ou respiratórios devem procurar por atendimento no Hospital de Campanha e Pronto Atendimento (PA) do Santo Antônio para avaliação médica e realização do teste de antígeno (conhecido como teste do cotonete). 

Os testes agendados serão realizados no CAPS, localizado na Rua Capitão Álvaro Pereira, nº 55, na Vila Bossi. 

Teste rápido IgM e IgG
Os testes sorológicos de anticorpos são feitos a partir de amostras de sangue coletadas com um pequeno furo no dedo. Não há necessidade de jejum ou qualquer preparo especial. 

A metodologia empregada é a imunocromatografia, na qual a reação química ocorrida entre antígenos e anticorpos resulta em uma cor diferente. A partir daí, os anticorpos podem ser classificados como IgM ou IgG. 

Anticorpos são mecanismos de defesa do organismo, gerados após a exposição a um agente externo. Seu papel é reconhecer e neutralizar esses invasores, para que o corpo os elimine.

Dependendo do momento em que são produzidos, os anticorpos são classificados como IgM (imunoglobulinas de classe M) ou IgG (imunoglobulinas de classe G). Anticorpos IgM são os que aparecem primeiro, sendo relacionados a infecções recentes. Muitas vezes, sua presença sinaliza que o paciente está na primeira fase da doença, ou seja, ainda possui o vírus.

Já os anticorpos IgG são produzidos posteriormente. Eles indicam que a infecção se deu há algum tempo e, portanto, que a pessoa deve ter adquirido imunidade ao novo coronavírus. O que não se sabe, até o momento, é qual a duração desta imunidade.