Água e Esgoto | 03/08/2020

Com mais de 90% de todo o esgoto produzido tratado, Prefeitura iniciará obras no Burch, Pinho Rei e Distrito Industrial

A Prefeitura de Louveira vai realizar a obra de um novo coletor de esgoto na região do Bairro Estiva, próximo ao km 60 da Rodovia Anhanguera. A obra será realizada pela Secretaria de Água e Esgoto (SAE) e beneficiará os moradores do Residencial Burck, Pinho Rei e Distrito Industrial.

A rede de esgoto possuirá uma travessia subterrânea sob a Anhanguera, que será responsável por transportar o esgoto gerado nos bairros localizados na margem. Trata-se de uma obra que integra o sistema coletor de esgoto do córrego Sapezal, afluente do Rio Capivari, fundamental para prover o saneamento da região.

 

Saneamento básico: investimento de Saúde para você e sua família.

A Prefeitura de Louveira realizou importantes investimentos em saneamento básico na cidade, principalmente no tratamento de esgoto. Estes planejamentos e investimentos levaram de 0% até 2013 para agora mais de 90% de todo o esgoto produzido na cidade devidamente tratado, limpando nossos rios, nossa água, investindo em Saúde para você e sua família.

Para alcançar isso, a Prefeitura finalizou a operacionalidade da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto), construiu as novas redes interceptadoras e coletoras de esgoto, e o novo laboratório da ETE. Todo este trabalho além de já estar coletando e tratando mais de 90% de todo o esgoto produzido na cidade, já ultrapassou 95% de eficiência na remoção de matéria orgânica presente no esgoto, o que supera o índice estabelecido de 80% pela norma CONAMA, o Conselho Nacional de Meio Ambiente.

A ETE é a unidade do sistema responsável por tratar os esgotos sanitários de origem doméstica e industrial. Após passar por um processo de tratamento de alta eficiência, o efluente é devolvido ao rio sem nenhuma carga poluidora.

 

Novo reator, ainda mais investimentos:

Por meio da Secretaria de Água e Esgoto, a Prefeitura está construindo o 4.º módulo do reator UASB (Reator Anaeróbico de Manta de Lodo de Fluxo Ascendente) que irá proporcionar um alto grau de estabilização do efluente e economia através do baixo consumo de energia, aumentando a capacidade e a qualidade do tratamento.

O reator é usado no tratamento primário para estabilização da matéria orgânica contida no esgoto, por meio de colônias de micro-organismos anaeróbios, ou seja, sem oxigênio, sendo responsável pela degradação da matéria orgânica.

 

Novos equipamentos

Em processo de instalação, a nova centrífuga será responsável pela desidratação do lodo, garantindo mais pureza na água devolvida ao rio.

Também serão instalados dois novos equipamentos desarenadores, o que melhorará o tratamento preliminar do esgoto na remoção de grãos e areia.

 

Desenvolvido por: Web e Ponto